Notícia

REUNIÃO

sexta, 03 de maio de 2019
PORTO SECO DO SUDOESTE É APRESENTADO PARA EMPRESÁRIOS NA CACISPAR

Com temas ligados ao desenvolvimento do Sudoeste do Estado, foi realizada na noite de segunda-feira, 29 de abril, em Francisco Beltrão, a reunião mensal da Cacispar, sob o comando do presidente da coordenadoria, empresário Carlos Manfroi.

Um dos assuntos debatidos na reunião – e que promete agitar a economia regional – é a criação do “Porto do Sudoeste”. O projeto tem ganhado força entre empresários e a iniciativa pública.  Maiko Priamo, coordenador do grupo de Desenvolvimento de Aduana – Brasil e Argentina, apresentou aos participantes como deve ocorrer a implantação do Porto Seco em Santo Antônio do Sudoeste. Entre os objetivos do porto estão o de agilizar o processo de admissão de mercadorias para importação e exportação.

“Estamos há algum tempo planejando viabilizar um porto seco em nossa região, em parceria com a prefeitura de Santo Antônio, a Associação Comercial e a Codapar. As cargas poderão entrar no Brasil por qualquer outro porto de cargas, seja em Dionísio Cerqueira [Santa Catarina], Foz do Iguaçu, Guaíra ou Paranaguá, aqui no Paraná, fazendo esse desembaraço de importação em Santo Antônio”, explica Maiko. Ele conta que a Codapar já possui uma área com mais de 60 mil metros quadrados para a instalação do porto, próximo à fronteira com a Argentina.

Após estudo técnico, estima-se que o investimento inicial gire em torno de R$ 5 milhões, conforme estrutura básica solicitada pela Receita Federal. “Mesmo existindo a estrutura da Codapar, teria esse aporte para estar adaptando as instalações”, disse Maiko.

 

Carta de intenção aos empresários

O documento sugere o apoio das associações empresariais do Sudoeste e empresas locais para a implantação do Porto, também chamado de Estação Aduaneira do Interior (EADI). “A Cacispar disponibilizou a Carta para todos os presidentes das associações empresariais da região onde pedimos o apoio do empresariado. A partir do momento que a gente tiver o porto seco, negociações internacionais poderão ser efetivadas”, reforça Maiko.

 

Manfroi afirma que a entidade apoia o movimento de criação do Porto Seco, visto que é importante para o Sudoeste, para o Extremo Oeste de Santa Catarina, bem como para o Paraná. “Isso vem a ajudar a movimentação das importações”.

 

ACEs-satélites

“A Faciap viu a importância de ter a presença de associações empresariais em todos os 399 municípios do Estado. Como algumas das ACEs não conseguem se viabilizar sozinhas, serão amadrinhadas por associações maiores. Aqui na região Sudoeste, a Cacispar irá fazer um trabalho para atender essa demanda porque entendemos a relevância de uma associação empresarial para o desenvolvimento de um município”, observa Manfroi.

 

Possível corte no Sistema S

O Sistema S, formado por SENAR, SENAC, SESC, SESCOOP, SENAI, SESI, SEST, SENAT e SEBRAE, corre o risco de sofrer com o corte de verbas anunciado neste ano pelo Governo Federal. O Ministério da Economia planeja que o nível de corte esteja condicionado à assinatura de um contrato em que as entidades devem se comprometer a fazer mudanças de gestão. Para as que aderirem aos novos termos, o corte ficará próximo a 30%. Já as que não aceitarem podem perder mais de 50% dos recursos.

 

A gerente do Senac em Francisco Beltrão, Lenise Fernandes, comenta que existe um movimento de sensibilização de lideranças políticas e do comércio para explicar a atual situação. “Existe uma intenção do governo desde a campanha presidencial [para o corte]. Isso é algo que nos preocupa muito. Não sabemos ainda efetivamente que porcentagem seria, o que nós temos certeza é que o impacto é muito sério e grave em nível social”.

 

Presidente do Cacispar Mulher agradece

Na mesma noite da reunião mensal da Cacispar teve encontro das integrantes do conselho Cacispar Mulher. “Nós discutimos vários assuntos, entre eles o prêmio Faciap Mulher Empreendedora, que terá a finalíssima no dia 23 de maio, em Curitiba. A Roseli Kummer de Oliveira irá representar o Sudoeste nesta competição. Ela pertence ao Núcleo da Mulher Empresária de São João e compete com mais 11 mulheres representantes das demais coordenadorias”, disse a presidente Rosane Spigosso. “Estamos torcendo que a história dela seja a vencedora”.

 

Um grupo de mulheres integrantes do Cacispar Mulher será formado para apoiar Roseli no evento. Outro tema foi a realização do Fórum Anual da Mulher Empresária, dia 24 de agosto, em São Jorge D’Oeste. “Terá palestras, workshop e sorteio de brindes, com participação de todas as mulheres que integram o Cacispar Mulher. Um dia antes tem a reunião da Faciap Mulher, em Chopinzinho, com as representantes das onze coordenadorias do Estado”, explica Rosane.

 

Rosane comemora a participação das mulheres na reunião e comenta que uma sensibilização foi feita para as novas coordenadoras de núcleos, explicando o conceito e quais os benefícios que as mulheres têm inseridas no sistema associativista da Faciap. “Vimos quais as ações que os núcleos da região vêm desenvolvendo, fiquei bem feliz porque tivemos uma participação bastante expressiva de mulheres. Isso nos incentiva a continuar trabalhando em prol do associativismo. Combinamos de os núcleos se apoiarem mutuamente, agendando visitas para conhecer a realidade de cada município”, finaliza.

Fonte: Da assessoria/Cacispar